Maria Eugenia faz assessoria à grupos e artistas que buscam potencializar o corpo cênico.

 

À convite de escolas, entidades, universidades e festivais, oferece oficinas de dança para diferentes públicos.

Dentre os grupos aos quais realizou direção artística, assessoria cênica,  ou ministrou oficinas estão: Giz de Cena, Gumboot Dance Brasil, Barca dos Corações Partidos,  Victor Kinjo, Clarice Niskier, Graziela Barduco entre outros.

 

PREPARAÇÃO CORPORAL

Em suas investigações a dançarina une ao estudo das danças brasileiras à técnicas apreendidas dentro e fora do Brasil como Kathakali – Kalamadalan School (Índia); Teatro Físico - Odim Teatret  (Dinamarca) e Tecnica Jacque Lecoq (Espanha).

Por meio da união entre recursos técnicos oferecidos pelas danças brasileiras – agilidade, precisão, peso e fluidez – e técnicas usuais ao teatro físico, a investigação consiste no aprimoramento de uma movimentação que revele e potencialize as singularidades do corpo.

Foto: Marcelo Macaue

PARA A CENA

Preparo voltado à grupos ou artistas que desejam o aprimoramento do corpo cênico.

Os exercícios propostos são elaborados a partir da interação entre os recursos oferecidos pelas danças tradicionais brasileiras e as demandas cênicas contemporâneas.

Jogos de improviso  brincadeiras e  exercícios de consciência corporal são utilizados em benefício da necessidade específica de cada grupo/ artista.

Curso ministrado no Cefart | Belo Horizonte - 2017

CURSOS 

Improvisação a partir das danças brasileiras

Dançar não é apenas a reprodução de movimentos e sim um mergulho no próprio corpo, nas descobertas de suas possibilidades e limites. Partindo das referências das danças brasileiras, com seu caráter de brincadeira e atenção, vamos  utilizar alguns recursos corporais oferecidos por elas como agilidade, precisão, peso e fluidez, trabalhando sempre na construção do corpo criativo e singular.

 

Danças Brasileiras: de uma dança nacional à uma dança pessoal

 Como a agilidade dos passos do Caboclinho, as torções dos passos de Frevo e os “trupés”  rítmicos do Cavalo Marinho podem nos oferecer ferramentas para a criação de uma dança particular.

A oficina irá trazer aos participantes vivências corporais que buscam oferecer possíveis caminhos para essa resposta.

A duração dos cursos podem variar entre 1h30 à 5 horas por turno e podem ser distribuídos em dias consecutivos ou alternados.

 

Oficinas / worshops podem ter duração de 1 semana à 3 mêses.

INSTITUTO BRINCANTE

Maria Eugenia compõe o núcleo pedagógico do Instituto Brincante atuando em módulos de oficinas e cursos regulares.

O Instituto Brincante é um espaço de estudo e transmissão das inúmeras manifestações artísticas do país. Ao longo de seus 25 anos o espaço ocupa um lugar impar na formação de artistas e educadores.

O Instituto tem como principais frentes de atuação:

Espaço Cultural – shows, espetáculos, palestras, encontros com artistas etc;

Projetos Sociais – cursos de formação de jovens brincantes para professores da rede pública de ensino, instituições atuantes em projetos socioeducativos e culturais e empresas comprometias com a responsabilidade social e protagonismo;

Cursos Livres – cursos de Danças Brasileiras, Percussão Brasileira, Criação Cênica, Frevo e Capoeira, Capacitação para Novos Brincantes, A Arte do Brincante para Educadores, Brincantinho (para crianças de 3 a 12 anos);

Brincante Itinerante – atividades para escolas, empresas e instituições em geral.